16 de jun de 2011

Paz no trânsito - nem tudo está perdido.

O que podemos fazer para termos mais paz no trânsito?

Bem, paz e violência pode ser um tema polêmico. Vendo um bebê, ninguém pode imaginar as pessoas que ele irá salvar por se tornar médico, ou as que ele irá matar por se tornar um bandido.

Assim é com a violência. Violência é uma nuvem de comportamento inadequado sobre uma base de comportamento neutro - sabemos isso porque já somos adultos e reconhecemos que nada é 100% bom ou 100% mau.

Então, a melhor maneira para promover a paz no trânsito não é combater a violência no trânsito, mas simplesmente promover a paz. E a melhor maneira, a mais eficiente e eficaz, é a educação de trânsito em todas as fases da vida da pessoa. Sim, educação para as crianças - que são verdadeiras esponjas e absorvem muito bem esses conceitos. Educação para os jovens - porque eles irão sempre lembrar os bons conceitos que lhes foram passados e dos acontecimentos trágicos nas noites de balada - eu lembro de alguns colegas que, acidentados, ficaram pelo caminho. E para os adultos, porque afinal, nem tudo está perdido...

Nosso método de combater algo que não gostamos não está funcionando. Não está funcionando no combate às drogas, não está funcionando na guerra contra o terrorismo, não está funcionando no combate à probreza, à fome nem no combate à violência. E quanto mais combatemos, mais a coisa surge bem na nossa frente - tem dúvidas, veja o jornal das 8. A mudança que queremos no trânsito somente virá através da educação de trânsito.

Talvez possamos começar pondo nossos governantes de volta no banco das escolas - para eles serem os primeiros a aprender segurança de trânsito e cultura da paz. Ou você acha que eles poderão colocar em prática o que não aprenderam?

Um comentário: