19 de fev de 2011

Dá para pedalar em Ponta Grossa?

Para muitas pessoas, Ponta Grossa não é uma cidade favorável ao uso da bicicleta, pela declividade que apresenta em algumas regiões. Isso está mais para mito que para realidade. Veja só:

1. As bicicletas modernas têm marchas mais baixas,  o que facilita muito as subidas. Além disso, não podemos esquecer que todo morro pode ser contornado por um caminho menos íngreme do que aquele utilizado pelos automóveis (e estas são as rotas que devem ser disponibilizadas aos ciclistas em cidades que não são  totalmente planas).


2. O uso da bicicleta na Suíça e em cidades como Lisboa mostra que o relevo acidentado não é um empecilho.

3. Uma coisa é subir uma ladeira espremido por carros pilotados por motoristas impacientes, com fumaça no rosto e buzinas no ouvido. A outra é subir tranquilamente, em ritmo constante, sem sofrer ameaças laterais de máquinas de duas toneladas.

4. Devemos lembrar que não estamos em uma corrida; apenas pedale em seu ritmo; você verá que não é tão difícil quanto imagina. Se no início, você sentir que não consegue, desça da bike e empurre, não há nada demais nisso. Com o passar do tempo, o corpo fica condicionado e a subida, fácil.
Eu mesma vou trabalhar de bike sempre que eu posso. Moro na Vila Estrela e trabalho no Vendrami. Na volta, eu passo ao lado do Conjunto Residencial Antares; quem conhece sabe o desafio que é aquela subida. No começo, eu tive que descer da bike umas 2 vezes, mas depois não precisei mais.


2 comentários:

  1. Parabens pela iniciativa. As ciclovias servem alternativa para os usuarios de bike se deslocarem neste transito caotico e agresivo de P Grossa. 28 fev 2011

    ResponderExcluir
  2. Só para complementar uma ciclovia não é só para bicicleta mas tambem para pedestres, cadeiras de rodas, para os pais levarem seus filhos que usam carrinho de bebe, deficientes fisicos que usam bengala muleta e muito mais.

    ResponderExcluir