4 de mar de 2013

Os meus sentimentos

Neste momento há uma família que não mais verá um ente querido. Neste momento há muitos amigos que terão que superar a perda de um companheiro. Nesse momento há uma bicicleta a menos nas ruas.

Usamos a bicicleta para transporte e usamos a bicicleta para aliviar o estresse da vida diária. Usamos a bicicleta para explorar a maravilhosa natureza da nossa região assim como a usamos para ensinar nossas crianças como ser pessoas mais íntegras, responsáveis e respeitadoras dos direitos dos outros. A bicicleta proporciona, a cada pedalada, a certeza que todos os seres humanos foram criados para viver em harmonia e cooperação. A bicicleta pode ser um instrumento de revolta contra um sistema injusto, assim como pode ser usada em atos pacíficos de união dos povos - como mostram aqueles que, com ela, atravessam continentes apenas impulsionados pela força do seu coração e do seu ideal. A bicicleta é perfeita em sua concepção, em sua forma e no seu uso. Ela oferece muitas e muitas vezes o seu custo em aprendizado, saúde, confiança, esperança, enfim, em vida.

Compreenda o que é andar de bicicleta: o ato de usar um meio de transporte considerado perfeito, moderno apesar de ter centenas de anos, sempre atual em seu design insuperável, infinitamente adaptável na função, eternamente eficiente e que nos ensina que as melhores ideias sempre foram e continuarão sendo as mais simples. A simplicidade da bicicleta evoca a simplicidade dos sentimentos das boas pessoas, sem excesso de palavras, sem excesso de teoria, sem excesso de ação - apenas o estado de ser, de avançar pelas ruas de asfalto ou de terra superando pequenos e grandes dificuldades com a mesma atitude humilde porém confiante dos que não precisam professar suas crenças aos quatro ventos o tempo todo.

A bicicleta, ah bicicleta... solução simples para as complicações que nos rodeiam nesse mundo tantas vezes incompreensível. A bicicleta, ah bicicleta... companheira de crianças e de adultos, de atletas e dos que a usam no caminho do trabalho. Minha escolha é morrer sem sofrer, mas se for para sofrer, que seja junto da minha bicicleta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário